Em situações de emergência é normal que o contacto com os familiares seja considerado como uma prioridade. Se se vir envolvido numa situação de emergência saiba como pode tranquilizar as pessoas que lhe são mais próximas para lhe dizer como e onde está:

  • Faça por avisar os seus familiares e amigos mais próximos: 
    • em situações de emergência grande parte dos serviços de apoio ficam congestionados pelas chamadas ou presença de familiares e amigos que buscam informação sobre os seus entes queridos. Se de alguma forma acha que podem  estar preocupados consigo e à procura de informações, seja pro-activo, assim que possível, e informe-os sobre a sua situação e envolvimento com o evento.

 

  • Utilize os meios convencionais para contactar familiares e amigos:
    • Se consegue utilizar os seus meios de contacto, como o telemóvel, contacte os seus familiares ou amigos desta forma, pois será o mais natural e esperado por eles.  

 

  • Outras formas de contacto:
    • Pela polícia, serviços de emergência médica ou  outros apoios prestados às vítimas, no local do incidente - Estas organizações fazem registos das pessoas que são socorridas após um atentado. Estes dados são depois tratados entre organizações, para que sejam contabilizados os números de vitimas, feridos, etc. Estes dados podem também ser usados para contactos com familiares. Ao reportar-se como vítima às autoridades ou aos serviços de emergência está a possibilitar que os seus familiares ou amigos acedam à informação sobre o seu estado.

 

  • Utilização das redes sociais para contactos com familiares ou amigos:
    • Com a generalização das redes sociais, muitas pessoas afetadas por um ataque utilizam estes meios para informarem os seus familiares ou amigos se estão nas imediações da ocorrência e se se encontram seguros. O Facebook tem uma aplicação dedicada para que a pessoa se "marque como segura", na sua página pessoal (ver aqui). No entanto, apesar de ser uma forma de informação importante, não deve ser considerado única ou privilegiada. Pode haver restrições de acesso à internet ou às redes sociais, na ocorrência de atentado terroristas, ou, simplesmente, as pessoas afetadas não estarem habituadas a usar estas redes. Assim, esta forma deve ser vista como uma extra de informação e não como fonte única. 

 

  • Outras formas de estabelecer contacto com familiares:
    • A Cruz Vermelha tem um programa de reconciliação de familiares que, em situações de grande magnitude, pode ser uma fonte de informação importante, principalmente se estivermos a falar de incidentes internacionais. A página pode ser consultada aqui.

Follow Us